terça-feira, setembro 08, 2009

Pingos de informação (um post com título irônico)

* Eu já devo ter dito aqui (ou tuitado) que nossa vida mudou pra melhor quando trocamos a tevê a cabo pra Néte. Não disse? Então, podiscrê que melhorou. Porque agora a gente assiste ao canal local. Todo um universo se descortina em frente aos nossos olhos, todo um mundo fascinante de pessoas falando erres arrastados, com narizes e testas brilhantes de suor, pautas esqueléticas e anúncios tacanhos. Um dos luminares dessa programação local é um colunista de bigodes que apresenta duas atrações: em uma delas ele recebe convidados em um restaurante do xópim que é também casa noturna, um primor de mau gosto na decoração, coisa meio Disneylândia esotérica do interiô. Sentados à frente de uma escutura IMENSA de algum deus hindu com muitos braços, os convidados discutem temas polêmicos e atuais como o fenômeno do metrossexualismo. Imperdível. O outro programa é mais tradicional, com a cobertura de eventos pela cidade. Hoje achávamos que a coisa já estava boa quando o sujeito andava por um dos clubes da cidade entrevistando participantes de um torneio infanto-juvenil de futebol. Foi quando veio o intervalo e o bloco seguinte dedicou-se a cobrir a realização do Miss Hoteleira 2009. Com destaque para a figura de uma de nossas vizinhas na plateia, hohohoho. Muita diversão, é o que eu adoro na Atenas Paulista.

* Balanço de exemplares de Harry Potter e de Tolkien perdidos depois da cerimônia de destrancamento do Sagrado Armário das Maravilhas Literárias: zero. Mim muito feliz. É bom eu aproveitar a felicidade porque quando minha "chefe" voltar vai ser bem chato.

* Minha orientadora leu, durante o feriado, o texto completo do TCC. Ontem veio a resposta em um e-mail quase surreal de tantos elogios. Dizendo, basicamente, o zeguinte: "Impressionante!!! É o primeiro tcc que leio e que ao invés de corrigi-lo fico instigada com o que vai ser apresentado! Fabuloso! Sem palavras para descrever! Embora eu estivesse, e ainda estou, fisicamente cansada, nao consegui parar de ler um minuto sequer!". Claro que fiquei felicíssima e agradavelmente surpresa. Mas ela sabe que na semana passada me deu um susto homérico. Então eu fico pensando na porcentagem de reparação contida nesse texto. Sim, D.C. já me deu uma bronca por dizer isso.

* De vez em quando chegam na agendinha do Alê textinhos alusivos a alguma data comemorativa, como o poeminha falando sobre a bravura do brasileiro patriota e blá blá blá. Nesse caso eu fiquei pensando várias coisas: se eu sou revisionista e crítica demais pra aceitar essa associação entre Dia da Independência e...bom, festa popular de independência e patriotismo, e penso também qualé o tom da abordagem desse festejo nas turmas mais velhas. Tá certo que explicar a coisa direito exige que a criança tenha domínio de alguns conceitos, mas... sei lá. Achei tudo very 70's pro meu gosto.

* Outro dia foi o pedido de uma caixa de papelão pra fazer o cenário do Dia dos Avós. Quando eu lembrei de ir atrás não consegui encontrar, e no fim ficou por isso mesmo. Só sei que teve a festa (num dia de semana às 16h. Apropriadíssimo pros avós modernos, que trabalham, comparecerem). Aí na sexta-feira veio o recado pedindo até hoje um potinho vazio e limpo (ai, jura?) de danette. Fiz o sacrifício de comprar um, comer, e mandei.

* Ainda a escola. Hoje vieram na mochila dois textinhos iguais, enroladinhos e amarrados com fita. Desconheço o motivo. Aí D.C. foi lá e abriu, era uma mensagem sobre o idoso que falava sobre a pessoa que ontem foi jovem, foi alegre, cheio de vida, cresceu, amou, e hoje é um adulto feliz, mas sua vida mudou e ele sabe que amanhã "aquele que ele tanto ama/para tratar dele reclama/Que o neto tão querido/O achara [aqui deve ter um acento esquecido, não é possível] um velho enxerido/Que a sua experiência/Não servirá a jovem ciência/Que tudo será dificultoso/Pois ele ficou idoso." E o treco termina assim. Tipos, "ser idoso é uma bosta" Eu ainda não parei de me perguntar onde é que isso foi garimpado. Imagino um local obscuro, com uma grande placa em letras góticas dizendo "Repositório de mensagens para escolinhas infantis e reuniões pedagógicas com pais e docentes", e é desse lugar, cheio de escaninhos empoeirados, que saem essas coisas. Não tem outra explicação.

* Alê está impossível. Cuspir comida é a novíssima moda. Eu lá, com um olho no meu prato e no dele, outro no relógio, e o bicho cuspindo a comida na mesa, no chão, na roupa (eu só deixo pra colocar o uniforme na hora de sair, porque nem sou tão boba quanto pareço). Estamos vivendo um período de numerosas idas ao cantinho do quarto, onde o mocinho fica por dois minutos "pensando" (=tentando puxar conversa, levantar, fazer graça, etc) pra depois recapitular com o papai e com a mamãe o que foi que fez de errado mesmo, e o que aconteceu por causa disso. É tenso e cansativo, mas é a coisa mais bonitinha do mundo quando a gente vai e pergunta "...e o que a mamãe/o papai falou sobre cuspir comida?" e ele responde muito sério, com um aceninho de cabeça "Não pódzi".

* Decidi que vou arrumar minhas próprias unhas todo domingo à noite. Comecei muito bem, sentando ONTEM com os apetrechos, tentando passar esmalte vermelhão e falhando. Com o detalhe do término do removedor no meio da operação. Mas baixei a crista e concluí que o negócio é começar na humildade, no esmalte clarinho.

* E não é que em 2005, recém-chegada a Atenas Paulista, eu fui premiada num concurso de contos da cidade e na noite da entrega do prêmio fui entrevistada E fotografada (rá, mas não fui sozinha, tenho o recorte do jornal) pelo colunista de bigodes acima mencionado? (isso saiu das profundezas da memória)

8 comentários:

Suzi disse...

Deh, eu não estou na feirinha de domingo, não exponho lá, mas me passa um email que te passo telefones. Adoraria levar tua mãe prum café e levar vcs pra conhecer o Ateliê.
Me escreve pra gente combinar. Beijos!!
suzi@atelieacessorios.com.br

André T. disse...

Hahahaha, mas a minha piada sobre o bigodinho dele que saiu de moda em 1945 você nem citou! hahaah

André T. disse...

Se alguém quiser conferir o bigodinho:
http://www.saocarlosdiaenoite.com.br/img_noticias/0f385b9fa3f78c93501ac998998e88e1.jpg

Bia, Desperate Housewife disse...

Tb adoro programação local, pelos mesmos motivos.

Quero a foto de vc no programa do bigode; põe na tela Latino!

Anunciação disse...

Você é meu chá de erva cidreira na madrugada.Sorrindo sozinha a 1:45,só eu e a madrugada;vou dormir antes que o povo acorde e me interne,,rs.

Suzana Elvas disse...

"Feijoada do Mídia" é a versão daí da Feijoada do Amaral? Noooosssa, totally last season! Eu morei em Mogi das Cruzes no século passado e sei e-xa-ta-men-te o que é isso. Nunca mais me esqueci do "Mogi News" e suas palpitantes reportagens sobre a alta temporada no clube de campo e no excitamento que antecedia aos bailes de debutantes. E os coquetéis no Mogi Center, o hotel mais badalado (aka o único) da cidade?

Em relação à sucata: quando as meninas eram da idade do Alê eu instituí lá em casa o "balde da sucata". É um baldão de roupa (daqueles com tampa) forrado com sacos gigamegablaster grandes (tipo Lojas Americanas) ou saco de lixo, mesmo. Vou jogando ali tudo que é reciclável: caixa de Ades, potes plásticos, papelão-suporte que vem dentro de embalagens de biscoitos, caixas de papelão, rolos de papel higiênico & toalhas de papel, embrulhos de presentes usados, palitos de sorvete, garrafas plásticas, embalagem de ketchup, vidro (plástico) de maionese etc etc e mais etc. "Você quer isso?" "Ah, não, não quero mais." "Então joga na sucata."

Quando o balde tá cheio, levo pras professoras e elas que aproveitem o que quiserem. Aí ninguém vem com essa história "Mande tal coisa" porque eu sou a fornecedora oficial de sucata da escola; ninguém se atreve a me pedir NADA. Menos aporrinhação na minha vida. E quando institui o balde passa a ser hábito; você acostuma a lavar e jogar lá o que dá para aproveitar.
Bjs

Paula Clarice disse...

huahuhuaahuhuahuahuahua!!
tou passando male de rir com o repositório!!

mas, menina, tu nao sabe que eles digitalizaram o negócio? não tem mais escaninho empoeirado, digitalizaram tudo, botaram um estagiário lá pra transformar as mensaginhas em pauerpóinte. E era um bolsista mto bom, colocou até musiquinha e caprichou mesmo, só colocou canções modernas, coisa de jovem mesmo (legião e raul seixas, por exemplo).

Anônimo disse...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic